Firefox lança hoje sua nova versão

Além de WebVR, navegador traz novos recursos para melhorar a experiência dos usuários

8 de agosto de 2017: O Firefox, navegador leve, seguro e multiplataforma desenvolvido pela Mozilla Foundation com ajuda de centenas de colaboradores, apresenta hoje mais de seis novidades para seus usuários. “Estamos trabalhando incansavelmente para tornar o Firefox mais rápido e melhor do que nunca. E, hoje, estamos trazendo uma versão que introduz novas tecnologias empolgantes e habilitadas para desenvolvedores, além de melhorar a experiência diária para todos os usuários do Firefox”, diz Nick Nguyen, vice-presidente de produto, Firefox.

Confira abaixo o que há de novo:   

  • WebVR abre um mundo totalmente novo para a WWW 

O Firefox para Windows é o primeiro navegador de desktop a suportar o WebVR para todos os usuários, permitindo que o usuário experimente entretenimento da próxima geração em realidade virtual. Um recurso inovador que pretende expandir a web para uma experiência totalmente nova. O WebVR permite que os desenvolvedores criem experiências de realidade virtual enquanto os usuários navegam no Firefox. Então, para os usuários que são Oculus Rift ou proprietários da HTC Vive − ou ainda estão decidindo quando vão dar o salto para a realidade virtual −, o Firefox pretende ajudar de maneira mais rápida nesse processo. Depois de encontrar um jogo na web ou aplicativo que suporte a realidade virtual, o usuário pode experimentá-lo com o fone de ouvido apenas clicando no ícone de óculos de VR visível na página da Web. Navegando e controlando as experiências VR com aparelhos e seus movimentos no espaço físico. 

É possível encontrar algumas experiências recomendadas pela Mozilla no site vr.mozilla.org, muitas delas feitas com A-Frame, uma estrutura de criação de conteúdo WebVR fácil de usar feita pela organização. “Um dos nossos favoritos é Painter, uma experiência de pintura VR. Nada disso teria sido possível sem o trabalho árduo da equipe da Mozilla VR, que colaborou com parceiros da indústria, fabricantes de navegadores e a comunidade de desenvolvedores para criar e adotar o padrão WebVR”, acrescenta Nguyen. 

Os usuários que querem saber mais sobre o histórico e os recursos do WebVR, podem consultar a publicação de Sean White, VP de tecnologia emergente na Mozilla. 

 

  • Painel de desempenho – ajuste o funcionamento do navegador 

A nova arquitetura multi-processo permite ao Firefox manipular facilmente sites complexos, principalmente quando o usuário possui muitas abas abertas. A Mozilla acredita que é possível conseguir um bom equilíbrio para a maioria dos computadores, mas para aqueles que são manipulados, agora, o usuário pode ajustar o número de processos para cima ou para baixo nesta versão do Firefox. Esta configuração está na parte inferior da seção Geral em Opções. 

 

Dica: se o seu computador tiver muita RAM (por exemplo, mais de 8GB), você pode querer tentar aumentar o número de processos de conteúdo que o Firefox usa de seu padrão quatro. Isso pode tornar o Firefox ainda mais rápido, embora use mais memória do que com quatro processos. Mas, nos testes realizados pela Mozilla no Windows 10, o Firefox usa menos memória do que o Chrome, mesmo com oito processos de conteúdo em execução. 

 

 

  • Inicialização mais rápida ao restaurar muitas guias 

Como parte do projeto Quantum Flow para melhorar o desempenho, a Mozilla reduziu significativamente o tempo necessário para iniciar o Firefox ao restaurar guias de uma sessão anterior. Quão rápido são as coisas agora? O Mozillian Dietrich Ayala realizou uma experiência interessante, comparando o tempo que demora para iniciar várias versões do Firefox com uma enorme aba de 1.691. O resultado? O que costumava demorar quase oito minutos, leva apenas 15 segundos. 

 

 

  • Um Firefox mais rápido e estável para Windows de 64 bits 

Se o usuário estiver executando a versão de 64 bits do Windows (verifique aqui), ele pode querer baixar e reinstalar o novo Firefox. Isso ocorre porque novos downloads no Windows de 64 bits irão instalar a versão de 64 bits do Firefox, que é muito menos propensa a ficar sem memória e a falhar. Nos testes da equipe da Mozilla, até agora a versão de 64 bits do Firefox reduz as falhas em 39% em máquinas com 4 GB de RAM. 

 Não será preciso atualizar manualmente, pois a Mozilla pretende migrar automaticamente os usuários do Windows de 64 bits para o Firefox de 64 bits em sua próxima versão. 

 

  • Uma maneira mais rápida de pesquisar 

Com a busca constante por informação, os usuários entram em diferentes sites como Wikipedia, Youtube, sites de compras, entre outros. E com este lançamento do Firefox, o usuário pode pesquisar rapidamente usando os mecanismos de busca de muitos sites, diretamente da barra de endereços. Basta digitar sua consulta e, em seguida, clicar no mecanismo de pesquisa que deseja usar. 

 

Fora da caixa, o usuário pode pesquisar facilmente com o Yahoo, Google, Bing, Twitter e Wikipedia. E pode personalizar esta lista de pesquisa nas configurações. 

 

Mais melhorias:  

  • As partes de uma página da Web que usam o Flash agora devem ser clicadas e ter permissão para executar. Isso melhora a vida útil da bateria, segurança e estabilidade, e é um passo em direção ao fim de vida do Flash; 
  • Agora o usuário pode mover a barra lateral para o lado direito da janela; 
  • O Firefox para Android agora é traduzido em grego e lao; 
  • Simplifique os trabalhos de impressão a partir da pré-visualização de impressão; 

 Como de costume, o usuário pode ver tudo novo nas notas de lançamento, e os desenvolvedores podem ler sobre novas APIs no Mozilla Hacks Blog. 

 

Nós continuaremos a crescer  tem muito mais por vir!”, complementa Nick Nguyen.